5 passos de como usar milhas para viajar

Você gostaria de viajar de graça? Quem não gostaria? Então, leia este artigo para saber como usar milhas para viajar, de forma que você consiga trocar os pontos por passagens aéreas.

Muitas pessoas querem viajar para países distantes e acabam desistindo por causa do custo da viagem para Estados Unidos, Europa, Austrália ou qualquer outro destino mais distante.

No entanto, se você acumular pontos em programas de milhas conseguirá economizar pelo menos o valor da passagem, que pode ser bem elevado dependendo do destino. Boa leitura!

O que são milhas para viajar?

As milhas nada mais são do que “pontos de recompensa” que se acumulam após a realização de uma compra e que, ao atingir um determinado limite, permitem obter descontos ou trocas no preço de uma passagem aérea, estadias em hotéis , aluguel de carro, entre outras opções.

Elas funcionam como cartões de fidelidade. Você faz compras, acumula pontos e, quando atinge um determinado limite, converte esses pontos em dinheiro para ser descontado nas compras.

Para saber como usar milhas para viajar, no caso de viagens aéreas, você pode trocar esses pontos por passagens de avião, sem ter que pagar pelo bilhete. Então, quer conseguir milhas e viajar de graça? Confira os próximos tópicos!

Entenda como usar milhas para viajar

1 – Opte por um programa de milhas

Como utilizar as milhas para viajar?

Antes de tudo, você precisa escolher um programa de fidelidade e se cadastrar. Por exemplo, no Smiles você consegue fazer o resgate de passagens da Gol e outros parceiros do exterior.

Já o Latam Pass é o programa da Latam que fez resgates. O TudoAzul, por sua vez, é o programa da Azul.

Outros programas, como o da Livelo, não têm vínculo com companhias aéreas, mas permitem resgate de bilhetes aéreos.

Você pode escolher também um programa que possui voos para o local onde mora.

Em todo caso, o ideal é não acumular milhas em vários programas concomitantemente, em especial se você acumula poucos pontos de viagem. Ao focar em um programa, você conseguirá resgatar bilhetes com mais facilidade.

Como usar milhas do cartão? Ao entender como usar milhas para viajar, é importante que você escolha também um cartão de crédito. Muitos deles permitem acumular pontos. Fique atento a isso.

Em geral, os cartões mais satisfatórios para acúmulo de milhas possuem anuidade, mas você pode conseguir descontos.

2 – Acumular pontos

Ao acumular pontos usando milhas você pode viajar gratuitamente. Por outro lado, se você paga em dinheiro ou no débito, em vez de usar o cartão de crédito, perderá a chance de viajar sem pagar nada pelo bilhete aéreo.

Dessa forma, tudo o que você gasta durante o mês pode ser converter em pontos para que futuramente você os troque por uma passagem.

Além disso, você pode escolher juntar pontos usar carteiras digitais para pagar, por exemplo, contas de água, luz, internet, telefone, entre outras.

Vale lembrar que é sempre bom ter o controle adequado dos pagamentos de cartão de crédito, para evitar que você fique com o nome negativado por inadimplência. Então, use-o de acordo com sua capacidade de pagamento e não se endivide.

Leia também:  Guia completo dos direitos dos passageiros de avião

3 – Defina uma meta de resgate

Mais uma questão importante para que você entenda como usar milhas para viajar.

Depois de já ter acumulado uma certa quantia de pontos no cartão, já tem parâmetros para saber quantos consegue acumular mês a mês.

A partir disso, é possível estabelecer metas de resgate. Ou seja, com os pontos obtidos, você sabe quanto ainda precisa acumular para viajar para um local mais próximo ou mais distante.

Tudo isso deve fazer parte do seu planejamento para que você faça uma viagem sem ter que pagar pela passagem.

São quantas milhas para comprar uma passagem? Por exemplo, ao acumular 4 mil pontos, eles já podem ser convertidos para que você faça uma viagem no país de ida e volta, para voos curtos. Já com 20 mil pontos, é possível viajar pela América do Sul.

E, por fim, com mais de 60 mil pontos já pode usar as milhas para ir para os Estados Unidos.

Então, simule os resgates no programa de fidelidade que escolheu, para ter uma estimativa dos pontos que você poderá acumular em certo período de tempo. E, consequentemente, para programar seu destino de viagem e economizar ao entender como usar milhas para viajar.

É interessante saber que, em algumas empresas aéreas, você pode ter que pagar por uma taxa de serviço caso adquira o bilhete em uma data mais próxima da sua viagem.

Por sua vez, se você resgatar 3 meses antes, pode evitar diversos custos adicionais e encontrar tarifas menores. Por exemplo, empresas aéreas internacionais podem ter tarifas bastante elevadas.

4 – Multiplicação dos pontos

Uma boa notícia é que os pontos acumulados podem também ser multiplicados. Nesse sentido, é preciso ficar atento às promoções com transferências bonificadas.

Elas permitem enviar pontos do cartão de crédito relacionados ao programa de milhas. Essas promoções podem oferecer até 100% de bônus.

As transferências bonificadas tornam possível essa multiplicação dos pontos da seguinte forma. Suponha que você acumulou 20 mil pontos em doze meses. Com uma transferência de uma promoção de 80% esses pontos se transformam em 36 mil.

Então, em seus esforços para acumulação de pontos, é muito importante que não os deixem perderem a validade. Isso também é muito importante se você quer entender como usar milhas para viajar.

Para quem não sabe, os pontos vencem, em geral, após dois anos no cartão de crédito. E, depois de transferi-los para o programa de fidelidade, eles duram mais dois ou três anos.

Com isso, você consegue acumular os pontos por quatro anos, de forma a ter pontos suficientes para fazer a viagem gratuita.

Considere também o cartão que você vai escolher, caso tenha a possibilidade de acumular muitos pontos. Alguns cartões de crédito possuem limites mínimos de transferência e poderão vencer mais rápido.

Leia também: Sua primeira viagem de avião? Veja nossas dicas

5 – Faça o resgate da passagem

Após perceber que você possui pontos suficientes para realizar a viagem que deseja, é hora de resgatar o bilhete. Mas como isso é feito? Basta acessar o próprio site do programa de fidelidade para escolher qual voo você quer.

O preço dos bilhetes adquiridos em milhas possuem variação, bem como os de passagens comuns. Por isso, é recomendado que você faça simulações em períodos diferentes, para conseguir os melhores valores.

Além de saber como usar milhas para viajar, vale lembrar que, em voos nacionais, ao adquirir bilhetes em milhas já está inclusa a bagagem de mão de até 10 quilos. Porém, para levar a mala despachada será preciso efetuar separadamente a compra.

Depois de seguir esses passos, você já está pronto para viajar sem pagar pelas passagens.

Do mesmo modo que acontece com passagens compradas, você precisa fazer o check-in e realizar os procedimentos necessários para embarcar.

Então, chegue ao aeroporto com antecedência e aproveite bastante a viagem! O que poderia ser melhor do que não ter que pagar pelo voo depois de meses acumulando seus pontos?

Leia também: 5 dicas para encontrar o voo perfeito!

Qual o mínimo de milhas para viajar?

O número de pontos que você precisa ter para viajar e adquirir a passagem com milhas no país varia bastante para cada companhia aérea e programa de fidelidade.

Em geral,  para fazer uma viagem em território nacional você vai precisar de no mínimo 5 mil milhas. Contudo, se você aproveitar promoções pode conseguir viajar com uma quantidade menor de milhas.

Já se você quiser viajar para o exterior, precisará acumular bem mais pontos e pode levar um pouco mais de tempo. Mesmo assim, vale a pena saber como usar milhas para viajar.

Por exemplo, para viajar pela América do Sul, pouco mais de 20 mil milhas são suficientes. Para ir aos EUA serão necessárias mais de 50 mil milhas. Para a Europa, mais de 100 mil.

Tem como trocar milhas por hospedagem?

Sim, é possível trocar milhas por estadias em hotel, pousadas e similares. Se você quer economizar na sua viagem, existem diversos aplicativos que você pode utilizar para gerenciar seus pontos acumulados e, dessa forma, fazer as trocas.

Nesse sentido, você saberá seu saldo para fazer o resgate e pagar, além de passagens aéreas, as diárias em hotéis ou mesmo no Airbnb.

Mas como fazer isso? Quando você consulta o saldo, você tem uma ideia se precisa acumular mais pontos ou se já tem o valor necessário para trocar pela hospedagem.

Em alguns programas, há promoções de até 70%. Ao adquirir o serviço em empresas parceiras, você transfere os pontos de acordo com os valores para o seu destino.

Por exemplo, com 6 mil pontos é possível pagar uma diária em um bom hotel. Essa pontuação varia de um lugar para outro.

Agora você já sabe como usar milhas para viajar, de modo a economizar nas passagens aéreas e na hospedagem. Dependendo de quantas milhas você tem, pode viajar pagando metade dos gastos que teria se viajasse sem milhas.

Se você teve algum problema com viagens aéreas nos últimos cinco anos, entre em contato com a Liberfly!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.