Cancelamento de passagem aérea pela Gol: veja o que pode ser feito!

Devido à pandemia, houve muitas situações de voo cancelado pelas empresas aéreas ou os próprios passageiros decidiram cancelar a viagem de avião. Mas como é o cancelamento de passagem aérea pela Gol?

Ainda que sua viagem tenha sido programada com antecedência, os cancelamentos podem acontecer.

Há casos em que o é necessário pagar taxas pelo cancelamento, enquanto em outros casos não é preciso pagar multas. Por isso é importante que você conheça seus direitos. Então, boa leitura!

O que fazer em caso de cancelamento de passagem aérea pela Gol

Para não ter que arcar com nenhum custo para cancelar um bilhete aéreo, você precisa fazer o cancelamento em até 24 horas depois de adquirir o bilhete, e com 7 dias ou mais de antecedência da viagem.

Até dezembro de 2021, houve certa flexibilização para passageiros e para companhias aéreas em todo o país.

Porém, desde janeiro deste ano, a lei 14.174/21 deixou de valer para cancelamentos, reembolso e remarcação de passagens.

Agora, voltou a ter vigência as regras previstas na Resolução 400 da Anac e o que foi acordado entre passageiro e consumidor no momento da compra.

Como era até dezembro de 2021

Vamos entender como era o cancelamento de passagem aérea pela Gol segundo as leis que estavam vigentes durante a pandemia.

Até dezembro de 2021, se a companhia aérea cancelasse o voo, ela teria o prazo de 12 meses para pagar o reembolso, a partir do dia do voo cancelado. Além disso, os valores tinham correção monetária, sem multa para o passageiro.

Outra opção era usar créditos para substituir o reembolso, para serem utilizados em uma viagem futura. O prazo para utilização dos créditos era de 18 meses, sem multas.

Quanto à reacomodação, ocorria de modo gratuito e podia acontecer na mesma empresa ou em outra com assentos disponíveis.

A partir de janeiro de 2022: cancelamento de passagem aérea pela Gol

Desde o dia 1 de janeiro de 2022, as companhias aéreas que cancelarem os voos precisam pagar o reembolso em no máximo 7 dias, e não mais em 12 meses. Porém, há cobrança de multa ou diferença tarifária, se isso já estava previsto no momento da compra.

No que diz respeito ao uso de crédito, na Gol há cobranças de taxa de cancelamento, quando a iniciativa de cancelar o voo parte do passageiro.

Ainda, você pode remarcar o voo, com pagamento de taxa. No entanto, pela Gol, se tiver testado positivo para Covid-19, estará isento de taxas.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre a vacina da Covid-19 para viajar

Como faço para cancelar voo da Gol?

Para cancelar o voo da Gol, primeiro você precisa acessar o site da empresa, fazer o login e procurar por Minhas Reservas.

Já se você tiver adquirido o bilhete sem login, ou por Compra Anônima, e queira cancelar a passagem, é preciso entrar em contato pelo telefone 0300 115 2121.

Se for fazer o cancelamento de passagem aérea pela Gol no site da empresa, após selecionar Minhas Reservas vá em Gerenciar Voo. Depois, opte por Cancelar um ou mais voos.

Por fim, escolha quais trechos serão cancelados e vá em Continuar. Em seguida, decida se deseja receber o reembolso ou se prefere usar crédito para viagem futura.

Depois disso, o cancelamento estará concluído.

Quanto custa para cancelar um voo da Gol?

No Gol, há diferentes categorias de viagens, a saber: Max, Plus, Light e Promo. Para cada uma delas o custo do bilhete varia, bem como o que você receberá de reembolso. Portanto, a taxa de cancelamento da Gol será diferente para cada caso.

Nos voos realizados em nível nacional, o reembolso segue as seguintes regras:

-> Tarifa Promo: não tem reembolso

-> Tarifa Light: não tem reembolso

-> Plus: 40% do valor

-> Max: 95% do valor

Quanto aos voos internacionais:

-> Tarifa Promo: não tem reembolso

-> Light: sem reembolso

-> Plus: 40% do valor

-> Premium Economy: 95% do valor

Se deseja ter mais informações sobre reembolso quando há cancelamento de passagem aérea pela Gol, você pode acessar o próprio site da companhia para ter mais detalhes ou entrar em contato com a empresa pelos canais de atendimento.

Leia também: Guia prático de como viajar para a Europa em 2022

Cancelamento de passagem aérea pela Gol: Quais os meus direitos?

Além de saber que você tem direito de reembolso no prazo de 7 dias, como dito anteriormente, há outros fatores a considerar também.

Assim que o seu voo for cancelado pela empresa aérea, o ideal é que entre em contato com a companhia de imediato. O objetivo é saber qual foi a razão para o cancelamento e para se informar sobre a disponibilidade de novos voos.

Ainda que você não consiga contato com a empresa, precisa registrar que houve uma tentativa de contato. Se estiver no aeroporto, pode se dirigir ao balcão para solicitar a Declaração que informa os motivos.

Caso o voo atrase mais de 4 horas, por exemplo, você pode solicitar uma indenização. Muitas vezes, o passageiro passa horas no aeroporto devido ao voo atrasado, e depois o voo é cancelado.

Sobre os direitos do consumidor, se você estiver no aeroporto, a companhia aérea deve prestar assistência material.

Quando há atraso de voo maior que uma hora, a empresa precisa fornecer comunicação, como telefone e internet.

Já se o atraso  for maior que 2 horas, ela deve oferecer alimentação. E, por fim, no caso de atraso maior de 4 horas, precisa oferecer hospedagem e transporte.

Se a empresa não oferecer assistência, você pode ser reembolsado depois pelos gastos que teve.

Porém, para voos internacionais, se o cancelamento de passagem aérea pela Gol ocorreu devido a fechamento de fronteiras estabelecido por autoridades, a empresa não precisa oferecer assistência material.

Leia também: O que é skiplagging?

O que fazer se eu não conseguir chegar a tempo para o voo?

Se você perceber que não conseguirá chegar a tempo para embarcar, precisa ligar imediatamente para a empresa aérea e avisar que não poderá comparecer.

Dessa forma, você evitará a multa por No Show, ou de não comparecimento.  A multa é cobrada quando o passageiro não está presente no embarque.

Na Gol, algumas categorias de passagem são isentas de cobrança, enquanto em outras será cobrada uma multa.

Porém, para remarcar o voo para outra data poderá haver cobrança de taxas.

Não vou comparecer ao voo na ida, mas quero manter o voo da volta

Nesses casos, você precisa entrar em contato com o SAC Gol para cancelar a ida e informar que deseja manter a volta.

Dessa forma, não haverá multas para que você utilize o voo de volta. Além disso, as taxas de embarque da ida deverão ser reembolsadas, diferentemente da tarifa da ida, que não será reembolsada.

Se você não ligar para a Gol para avisar que deseja manter a volta, o trecho de volta será cancelado de forma automática.

Além disso, você pode também utilizar a passagem da ida como crédito futuro, de acordo com a tarifa que você adquiriu.

Leia também: O Que é Overbooking

Tarifas básicas e de promoção são reembolsáveis?

Vamos entender mais um ponto importante sobre cancelamento de passagem aérea pela Gol.

Se você comprou uma passagem em promoção, muito provavelmente não conseguirá o reembolso ao cancelar a passagem.

Ao adquirir um bilhete por um valor promocional, na verdade já se presume que há menor flexibilidade.

Os que compram passagens com tarifa cheia, em geral têm direito ao reembolso total quando há cancelamento.

Então, devido às incertezas relacionadas à situação de pandemia, confira se vale mais a pena comprar uma tarifa reembolsável.

Como alterar a data de embarque?

Na Gol, é possível fazer a alteração do dia do embarque ou do voo no próprio site da empresa.

No entanto, dependendo de quais são as tarifas, você pode ter que pagar taxas e multas para fazer a alteração.

Além do site, você pode modificar a data de embarque pelo telefone 0300 115 2121, ou pela Central de Atendimento.

Se eu decidir cancelar um voo terei que pagar multas?

Sim. Para voos que aconteceram até 18 de março de 2020 e após 1 de janeiro de 2022, há previsão de multas para passageiros que cancelem a passagem.

Sobre o cancelamento de passagem aérea pela Gol, mesmo que você peça reembolso, as multas já estarão previstas no momento da compra.

No entanto, se você desistir da viagem em até 24 horas depois da compra do bilhete, e se a data de embarque estiver a 7 dias ou mais de antecedência, você pode pode conseguir o reembolso integral sem ter que pagar multas.

Se a sua passagem não for reembolsável, você poderá receber o valor da tarifa de embarque apesar disso, de forma integral.

Por fim, vale lembrar também que, segundo o próprio governo: “o direito ao reembolso ou ao crédito independe do meio de pagamento utilizado para a compra da passagem, se dinheiro, crédito, pontos ou milhas”.

Se você teve problemas com companhias aéreas nos últimos 5 anos, entre em contato com a Liberfly para avaliarmos o seu caso! Você poderá ser indenizado em até 48 horas sem a necessidade de entrar na Justiça.

Compartilhe também este artigo com os seus amigos e familiares!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.