Quais tipos de animais podem viajar de avião?

Muitas pessoas precisam viajar com os pets em voos nacionais ou internacionais e não sabem quais tipos de animais podem viajar de avião.

Se você precisa transportar o seu pet no voo, saiba que existem diversas regras para que ele embarque. Além disso, não são todos os animais de estimação que podem embarcar.

Então, para evitar uma surpresa de última hora, conheça que regras são essas e saiba se o seu pet poderá seguir viagem.

Boa leitura!

Entenda quais tipos de animais podem viajar de avião

Os animais de estimação que podem viajar de avião na maioria das companhias aéreas são os cães e os gatos. Eles precisam ter no mínimo 4 meses e pesarem no máximo 10 quilos.

Contudo, recentemente houve uma controvérsia quanto ao transporte de um coelho a em uma viagem de São Paulo para Amsterdã.

O casal foi impedido de embarcar pelos funcionários da empresa holandesa. Segundo a empresa, a entrada de roedores não seria permitida. Mas depois ela reconheceu que foi um erro, pois o casal tinha autorização judicial para transportar o animal.

Porém, não houve aviso com antecedência sobre o transporte do pet. Por isso, é importante saber quais tipos de animais podem viajar de avião e quais são as regras de cada companhia aérea.

Em Curitiba, uma juíza determinou este ano que a Anac deve regulamentar o transporte de coelhos nas aeronaves.

A determinação aconteceu depois de uma passageira ter conseguido autorização judicial para viajar com o coelho na cabine.

Além disso, a ONG Sou Amigo também entrou com ação civil pública para que a Anac permita o voo de coelhos na cabine, e não apenas de gatos e cães.

Para viajar com certas espécies de animais, é preciso ter o Guia de Trânsito Animal, cuja emissão é feita pelo  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) ou por algum órgão de defesa sanitária do estado em questão.

Leia também: Quais as melhores formas de viajar com meu pet?

Regras para viagens de avião com animais de estimação

Está em dúvida sobre quais regras você deve seguir para viajar com o pet?

Além de saber quais tipos de animais podem viajar de avião, existem normas que a Anac estabelece para viagens com animais de estimação. Porém, cada empresa aérea dispõe de diferentes serviços para os pets.

Em geral, você precisa realizar a reserva com antecedência entre 24 e 48 horas do voo.

Vacina

É necessário apresentar a carteira de vacinação.

Uma das vacinas exigida é a antirrábica, que precisa ter sido aplicada há mais de 30 dias, válida por um ano.

Essa vacina deve conter o nome do laboratório produtor, bem como o número da ampola e o tipo de vacina.

Outro ponto importante é que o animal de estimação precisa estar saudável no dia da viagem. Por isso, é preciso que você leve o atestado veterinário, com validade de 10 dias.

Caixa de transporte

Você já sabe quais tipos de animais podem viajar de avião. Mas ele pode viajar no seu colo?

Não, com exceção dos cães-guia, o pet precisa ser transportado em uma caixa própria ou kennel aéreo. O tamanho da caixa precisa ser adequado ao pet.

Portanto, a caixa precisa ter boa ventilação e algum espaço para o pet se movimentar. Afinal, ele ficará dentro da caixa durante todo o trajeto.

O ideal é que a viagem seja curta e de voo direto, para evitar que o animal fique estressado ou se desidrate.

Leia também: 5 destinos para viajar com seu cachorro no Brasil

Local na aeronave

Quando o pet é transportado na cabine, junto ao dono, ele precisa ficar abaixo do assento e dentro da caixa em todo o percurso, segundo a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

É necessário também identificar o animal de estimação na caixa de transporte. Além disso, lembre-se de forrar a caixa com um tapete higiênico.

Já quando o pet é transportado no porão, a caixa fica presa para que não se mova junto às bagagens.

Assim, isso causa menos estresse e ansiedade ao pet. Quando for desembarcar, caso o pet esteja no bagageiro, ele não vai para a esteira, e sim para a área destinada à retirada de bagagens.

Passaporte

É verdade! O pet também tem um passaporte. Quem viaja com os animais de estimação no país pode utilizar o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos.

Esse documento é aceito também em viagens no Mercosul. Ele precisa incluir os dados de vacinas e o atestado do veterinário para que o pet viaje, com antecedência de 10 dias.

Já para viagens internacionais, você precisa emitir o documento no Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro). Você encontra essas unidades de atendimento em postos de fronteiras, aeroportos ou portos.

O documento exigido para viagens internacionais com pets é o Certificado Zoossanitário Internacional (CVI).

Ele é emitido pelos Auditores Fiscais Federais Agropecuários nas unidades da Vigiagro, do

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Vale mencionar que cada país possui suas regras quanto ao ingresso de gatos e cães. Então, veja com antecedência de alguns meses quais são as exigências.

Laudo de Sorologia

Para entender quais tipos de animais podem viajar de avião e as regras para embarque, essa também é relevante em viagens internacionais.

Para viajar para a Europa, é necessário ter o Laudo de Sorologia do pet. O documento é feito a partir de uma amostra de sangue.

Ela é enviada para verificação em laboratórios credenciados da União Europeia no Brasil ou da Comunidade Europeia no Exterior.

Além disso, essa coleta de sangue precisa ser feita com antecedência de 90 dias da viagem.

Identificação do pet

Existem pelo menos duas formas de identificação do pet em viagens aéreas, que funcionam como o RG do animal de estimação.

Uma delas é o microchip, que é um dispositivo colocado sob a pele do pet, com um código de identificação.

Outra forma é por meio de uma tatuagem, com os mesmos dados, localizada atrás da orelha do animal de estimação.

Ao fazer um desses procedimentos, o pet recebe uma etiqueta, que é verificada na hora do check-in.

Leia também: 5 destinos para curtir o verão na América Latina

Viagem com cães-guia

Você já sabe quais tipos de animais podem viajar de avião, mas e quanto aos cães-guia?

As normas para viajar com cães-guias não são as mesmas para viagem de animais domésticos.

O motivo é que os cães de acompanhamento já são treinados para viagem de avião. Então, eles podem viajar junto aos donos, sem necessidade de ficarem presos na caixa de transporte.

No Brasil, é preciso ter o comprovante de treinamento. E, também, o comprovante das vacinas emitido por um veterinário.

Vale lembrar que, além da vacina antirrábica, é preciso comprovar o tratamento anti-helmíntico para cães-guia.

Já para voos internacionais, vale o Certificado Zoosanitário Internacional (CZI).

Portanto, este animal de estimação pode seguir a viagem no chão da cabine, próximo ao dono, podendo se alimentar se for necessário.

Leia também: Destinos para as suas férias de verão

O pet paga passagem de avião?

Essa é uma dúvida que pode surgir, pois bebês de colo menores de dois anos não pagam passagem em grande parte das companhias aéreas. Mas e os pets?

Os pets pagam uma taxa para embarcar e cada empresa possui normas específicas.

Para que o seu pet possa viajar de avião, é preciso fazer uma reserva com antecedência, além de saber quais tipos de animais podem viajar de avião.

Dicas para viajar de avião com os animais de estimação

Antes de tudo, você precisa se preocupar com o bem-estar do animal de estimação, não é mesmo?

Quando você vai para o aeroporto, os pets não sabem o que é fila de embarque, check-in e não estão acostumados com o ambiente da aeronave. Então, eles podem ficar bastante agitados.

Para garantir a melhor experiência para o animal de estimação, confira as dicas!

Acostume o pet na caixinha antes da viagem

Há alguns animais de estimação que adoram passeios, enquanto outros são mais resistentes.

Muitos deles não gostam de ficar na caixa de transporte, ainda mais em uma viagem de avião, na qual poderão ter que ficar lá por mais de uma hora.

Então, alguns meses antes da viagem vá acostumando o seu pet com a caixa, para que ele fique mais tranquilo lá dentro.

Vá ao aeroporto com antecedência

Ao entender quais tipos de animais podem viajar de avião, em geral os de pequeno porte vão dar menos trabalho para embarcar. A vantagem é que é fácil transportá-los na caixa e no aeroporto.

É importante que você não saia em cima da hora para embarcar se estiver com o pet. O motivo é que o animal de estimação fará check-in 2 horas antes de embarcar.

Durante esse tempo, ele também poderá se alimentar antes de entrar no avião.

Cuidados com a caixa de transporte

Antes de viajar, faça a higienização da caixa de transporte. Afinal, ele ficará muito tempo lá dentro.

Você pode colocar algum brinquedo do pet na caixinha para ele se distrair.

Coloque a coleira de identificação

Lembre-se de colocar no pet uma coleira de identificação com os seus dados, para ser mais fácil encontrá-lo caso o pet fuja de você no aeroporto. Porém, se ele estiver dentro da caixa os riscos disso acontecer são bem menores.

Espero que essas informações tenham sido úteis!

Se você teve problemas com empresas aéreas nos últimos 5 anos, entre em contato com a Liberfly!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.