4 problemas aéreos mais comuns e como resolvê-los

Poucas situações são mais frustrantes do que se organizar para uma viagem e ter problemas aéreos.

E não é para menos, além de poder atrasar sua viagem, existem inúmeras burocracias para se lidar como ligar para hotel, falar com a família, remarcar diversos planos etc.

Mas o que fazer quando algo acontecer no seu voo?

Essa é uma dúvida mais frequente do que você imagina, por isso, preparamos este texto com os problemas aéreos mais comuns e dicas para que você tire o melhor proveito dessa situação.

Ficou curioso? Continue lendo e descubra!

Conheça os 4 principais problemas aéreos

Imagina só você escolhe o dia das suas férias, compra a passagem, aluga um, reserva um hotel e quando você finalmente arruma as suas malas e chega no aeroporto e ter problemas aéreos?

E esse pode nem ser o único problema que vai deixar a sua viagem mais estressante: overbooking, atrasos e até mesmo extravio de bagagem. Veja agora como lidar com essas situações:

Voo atrasado

Esse é definitivamente o problema mais comum que os viajantes enfrentam no aeroporto e são sinônimo de muita dor de cabeça, especialmente para quem tem uma conexão no próximo aeroporto.

As causas desse problema são inúmeras, desde o simples abastecimento e manutenção, como clima, ventos fortes ou motivos administrativos da empresa aérea.

A primeira coisa a fazer é ir até o balcão da companhia para pedir mais informações. A primeira coisa que você irá perguntar é a previsão de embarque.

Isso é muito importante porque o consumidor tem alguns direitos de acordo com o tempo de atraso, veja:

Superior a 1 hora: ter atendimento preferencial pela companhia;

Superior a 2 hora: alimentação condizente com o horário do dia;

Superior a 4 horas:hospedagem caso seja necessário pernoite, assimcomo translado de ida e volta.

A hospedagem não é obrigatória caso o passageiro resida na localidade do aeroporto.

Caso a empresa se negue a oferecer suporte ou conceder os seus direitos, você pode entrar em contato diretamente com a Anac e perseguir danos morais na justiça.

Essa não é a única situação em que pode haver ressarcimento. Digamos que você perdeu uma reunião de negócios ou mesmo uma festa que era objetivo da sua viagem, isso também pode resultar em multas.

Contudo, tenha em mente que você deve guardar todos os comprovantes para servir de base para a indenização.

Overbooking

Overbooking é um termo em inglês que se refere a seguinte situação: a empresa vende um número maior de passagens do que vagas no avião sob a premissa de que haverá um determinado número de desistentes.

Esse é um dos principais motivos pelo qual seu voo pode ser cancelado. Bem, ele não é necessariamente cancelado, você só não irá embarcar.

E a parte que choca a grande maioria das pessoas: a empresa pode fazer isso. Está naquela longa página de termos e condições que praticamente ninguém lê.

Isso também pode ser fruto de problemas no sistema que a empresa utiliza, vendendo uma mesma passagem para duas pessoas, por exemplo.

Mas o que fazer nesta situação?

Bem, a companhia provavelmente tentará encontrar voluntários para ceder o lugar, é normalmente oferecida uma recompensa em dinheiro.

As obrigações da companhia no caso de overbooking são as seguintes:

●       Reacomodar o passageiro no próximo voo da companhia para o mesmo destino;

●       Nos atrasos superiores a 1 hora, precisa pagar custos com telefonia e internet;

●       Atraso acima de 2 horas dão direito a refeição;

●       Para mais de 4 horas, deve oferecer estadia com translado.

Outra possibilidade é ir até o guichê da companhia aérea e tentar negociar um voo mais próximo de outra empresa.

Cancelamento de voo / cancelamento prévio

A Resolução 400/2016 garante alguns direitos ao passageiro quando o voo é cancelado pela empresa.

Nesses casos, o passageiro pode optar com a reacomodação em outro voo a depender da disponibilidade de assentos. Outra possibilidade é o reembolso integral das passagens.

Ainda é possível escolher por outros tipos de transporte, como ônibus.

Vale salientar que as companhias costumam já direcionar os passageiros para novos voos. Contudo, você não precisa aceitar esse novo horário, sendo possível remarcar a sua conveniência.

Se você comprou a ida e volta juntos, conta como se fosse um único contrato, podendo remarcar ambos os voos ou solicitar o reembolso.

Outro ponto que deve estar claro é que a companhia pode oferecer o valor em crédito da empresa. Fica a seu critério escolher pagamento direto ou o crédito.

Por fim, a companhia não se responsabiliza por outros gastos não ligados ao transporte aéreo como hotel e aluguel de carro.

Mala extraviada

Nada mais aterrorizante do que chegar em seu destino e descobrir que todos os seus pertences foram parar em outra cidade… ou pior, em outro país.

Aqui, uma medida que irá te ajudar bastante a lidar com essa situação estressante é ter de antemão uma lista com todos os itens na mala e evitar despachar eletrônicos.

Assim que perceber que sua mala pode ter sido extraviada, o primeiro passo é comunicar imediatamente à companhia para dar início a busca pelos seus pertences.

É necessário ter em mãos o comprovante do despacho da mala e informar também o endereço que ela deverá ser entregue.

Segundo a resolução 400 da Anac, a empresa tem 7 ou 21 dias para localizar a mala, prazo para voos nacionais e internacionais respectivamente.

Ainda é possível buscar danos morais para essas situações, o ressarcimento pode chegar a cerca de R$ 9.000.

Não somente, o passageiro também tem direito ao ressarcimento de possíveis gastos emergenciais, como compra de roupas. Nesses casos, lembre-se de guardar os comprovantes.

Taxas extras

Algo que pode pegar vários passageiros desprevenidos é a cobrança de taxas extras, alterações de valores, ou mesmo taxas que você não sabe a que se referem.

Sendo assim, a primeira coisa é perguntar a que se referem aqueles valores e o que está incluso na tarifa que você pagou.

Se você se sentir lesado pelas cobranças, converse com a companhia para compreender o que está sendo cobrado.

Também é bom ter em mente que valores promocionais podem incluir algumas regras específicas, sendo assim, como no caso do overbooking, ler os termos e condições é fundamental para conhecer seus direitos.

Caso ache a cobrança abusiva, vale a pena conversar com um advogado para compreender melhor os seus direitos e os limites da companhia.

Conclusão

Muitas coisas podem acontecer durante uma viagem, mas, com sorte, você não precisará passar por nenhum dos problemas que citamos acima.

Na pior das hipóteses, você estará preparado para tomar ação e exigir os seus direitos!

Esperamos que você tenha uma boa viagem! Até a próxima.

Problemas aéreos são comuns, e a Liberfly está aqui para te ajudar!

Leia: Como comprovar atraso de voo [Principais dúvidas]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.