Se você chegou até aqui é porque está em dúvida se há algum problema com seu nome no mercado, seja para realizar uma compra, fazer um financiamento, entre outros casos. Então, neste post você verá o passo a passo de como saber se o nome está com restrição.

Provavelmente você tem uma dívida não paga para ter receios de que seu nome esteja negativado. Porém, é importante fazer essa consulta mesmo que não haja dívidas, pois há casos em que o nome é negativado indevidamente.

Além disso, pode acontecer de o nome ficar sujo em mais de um órgão, como Serasa, SPC e SCPC. No caso do Serasa e do SCPC, a consulta é feita de modo gratuito. Já no SPC é preciso pagar para verificar o nome.

Continue lendo para saber como proceder!

O que é nome com restrição?

Quando o consumidor contrai uma dívida e não paga, as empresas podem solicitar aos órgãos de proteção ao crédito que o nome fique com restrição. Isso é feito, por exemplo, no SPC e no Serasa.

Esse caso configura nome negativado, popularmente conhecido como “nome sujo”. Antes de o nome ficar com restrição, o órgão entra em contato com o devedor para quitar a dívida.

Se isso não for feito, o nome pode ficar sujo. Por isso, é relevante se informar sobre como saber se o nome está com restrição.

O nome negativado pode trazer dificuldades para fazer um financiamento, pedir um empréstimo, conseguir crédito, abrir uma conta no banco, entre outras situações.

A falta de pagamento por parte do consumidor e a negativação do nome levam também à diminuição do score, o que também causa impedimentos para realização de determinadas compras

Quaisquer dívidas podem levar o devedor a ter nome sujo, como faturas de cartão de crédito e contas de água, luz ou telefone.

Como saber se o nome está com restrição: passo a passo

É possível verificar a situação do nome no site do órgão de proteção ao crédito. Você faz um cadastro, informando alguns dados, e depois o login para fazer a consulta. Essa consulta é gratuita.

Além disso, há a facilidade de poder fazer essa verificação de nome negativado online. O cadastro é bem simples e rápido, sem grandes burocracias.

Confira então como consultar seu nome.

Como saber se o nome está com restrição no Serasa

Então, como saber se o nome está com restrição no Serasa? O Serasatem um portal no qual você pode verificar se o seu nome possui pendências.

Lá você consegue ter acesso também ao score. O score segue uma pontuação de 1 a 1000. Quanto maior o score, maior a credibilidade no mercado.

Para o score ser alto, é necessário estar com as contas em dia. Se houver dívidas inscritas, isso será o sinal que o consumidor não é um bom pagador.

A consulta do nome negativado é feita ao preencher o formulário para realização do cadastro. Após esse cadastro, você conseguirá ter acesso às informações sobre o seu nome.

É possível fazer esse cadastro com a sua conta do Google ou com outro e-mail que preferir. Após essa etapa, você conseguirá ver um painel com os dados desejados.

Caso seu nome esteja limpo, você saberá disso pela tela. Então, você conseguirá saber se há inadimplência.

Para resolver pendências, caso esteja com dívidas, é possível ver no painel informações de como proceder para solucioná-las.

Como saber se o nome está com restrição no Boa Vista SCPC

Como saber se o nome está com restrição no SCPC? Para consultar sua situação no SCPC, o procedimento é similar ao do Serasa. Você terá que fazer o cadastro, preenchendo seus dados pessoais e o CPF.

Depois dessa etapa, será necessário confirmar o e-mail para conseguir acessar a área do consumidor. Então, será possível saber como está seu nome e também a pontuação score.

Tanto na Serasa quanto na Boa Vista, você pode consultar o nome pelo aplicativo, ao fazer o download no Google Play ou na Apple Store.

Sempre que possível, consulte seu CPF, mesmo que acredite que não tenha nenhuma dívida. Isso porque pode acontecer de seu nome ter sido negativado indevidamente.

Leia também: Dívida paga e o nome permanece nos cadastros negativados, o que fazer?

Por que preciso saber se meu nome está com restrição?

Ter o nome limpo é indispensável para que você consiga administrar sua vida pessoal e profissional sem grandes empecilhos.

Quando o nome está negativado, diversas complicações podem surgir. Veja algumas:

● Problemas para conseguir crédito no banco, financiamento e empréstimos.

● Reprovação em processos seletivos de emprego, em especial no setor bancário e financeiro.

● Não poder comprar em lojas, como as que adotam crediários.

● Não conseguir usar cheques.

● Problemas para conseguir alugar ou vender imóveis.

Portanto, o ideal é estar em dia com as faturas para não ficar com o nome sujo, para não ter surpresas desagradáveis no seu dia a dia financeiro.

Se você está pesquisando sobre como saber se o nome está com restrição, é interessante entender também as consequências de ter o nome sujo.

De todo modo, se você já está com o nome negativado, procure fazer uma negociação para limpar o nome. É a melhor maneira de sair desse inconveniente e ainda ter mais credibilidade diante do credor.

Leia também: O que é CPF irregular

Como limpar o nome no Serasa, SCPC e SPC?

Como limpar o nome: Pagar a dívida

O modo mais simples de limpar o nome nos órgãos de proteção ao crédito é pagando a dívida.

Assim que o pagamento é feito, seu nome é retirado do banco de dados dessas plataformas, no prazo de 5 dias úteis. É o que estabelece o Código de Defesa do Consumidor.

Você pode também fazer um acordo parcelado como uma alternativa para resolver a dívida. Assim, você pode pagar de forma parcelada, com datas estipuladas de vencimento.

Então, quando você pagar a primeira parcela a dívida inscrita se desfaz e seu nome deixa de estar negativado. Então, após fazer a consulta para saber se o nome está com restrição, é possível resolver o problema.

Uma questão importante é que o credor não pode obrigá-lo a pagar o valor total da dívida para retirar seu nome do SPC e do Serasa.

Caso o credor não exclua seu nome como inadimplente se você tiver pagado a dívida ou feito o acordo para parcelá-la, cabe indenização e pedido de danos morais. O motivo é a prevalência indevida de nome negativado.

Como limpar o nome: Após o tempo de 5 anos

Depois de 5 anos, seu nome não pode continuar sujo nos órgãos de proteção ao crédito. Segundo o Novo Código Civil, esse é o período em que o credor pode cobrar a dívida de modo que seu nome fique negativado.

Terminado esse prazo, a dívida prescreve e seu nome deve deixar de constar no SPC ou no Serasa.

Além disso, o Código de Defesa do Consumidor também prevê o tempo de 5 anos para que o consumidor fique negativado nesses órgãos. O tempo é contado a partir do dia em que a dívida deveria ter sido quitada.

É preciso tomar cuidado porque acontece de as empresas renovarem o cadastro no SPC e no Serasa antes do prazo completar 5 anos, sob o argumento de que o devedor teria feito uma negociação que, na verdade, não aconteceu.

Isso é apenas um artifício para prorrogar o tempo em que o nome ficaria negativado para obrigar o devedor a pagar a dívida. Se isso ocorrer ao saber se o nome está com restrição por um tempo prolongado, cabe ação na Justiça.

Trâmite judicial sobre a origem do cadastro da dívida

Quando há discussão por meios judiciais, a pessoa que se sente prejudicada argumentará sobre a origem da dívida, sua existência ou seu valor.

Isso acontece, em geral, quando houve uma inclusão indevida do nome do consumidor nos cadastros de restrição ao crédito.

Pode ser que a dívida já tenha sido quitada ou mesmo que tenha havido um erro da empresa que fez a restrição do nome. Ou seja, o nome pode estar sujo por uma dívida que nunca contraiu, que é o caso de nome negativado indevidamente.

Se isso ocorrer, o consumidor precisa juntar todos os comprovantes de pagamento, caso tenha pago uma dívida, além do boletim de ocorrência registrado na Polícia. Esse BO servirá como prova de uma fraude.

Assim, abre-se um pedido para que o nome seja retirado da base de dados que o identifica como negativado.

Outro ponto relevante ao saber se o nome está com restrição é quando há cláusulas contratuais abusivas. Se houve cobrança excessiva de juros ou de multas, o consumidor pode solicitar que outro cálculo seja feito na Justiça.

Caso a Justiça der o aval, o nome negativado fica suspenso nos órgãos de proteção ao crédito enquanto corre o processo.

Posso ter bens penhorados para pagamento da dívida?

Quando há uma dívida, pode acontecer de a empresa buscar solução por meios judiciais e solicitar a penhora de bens.

Recorrer à penhora é algo que acontece em último caso, quando no processo judicial não ocorre o pagamento da dívida. Para haver penhora, é preciso que o juiz autorize a apreensão de bens.

Alguns dos bens que podem ser penhorados, segundo o Código de Processo Civil, são: dinheiro ou aplicação em instituição financeira, títulos, veículos, bens imóveis, bens móveis, entre outros.

No caso de penhora sobre salário ou aposentadoria, não é possível que o valor total seja penhorado, mas apenas uma parte. O imóvel onde a família inadimplente mora também não pode ser penhorado.

Além de saber se o nome está com restrição, é importante assegurar que a dívida é legítima para que isso aconteça e é necessário que haja um processo judicial.

Vale mencionar também que, quando um bem é penhorado, não necessariamente significa que a dívida foi paga. Para isso, é preciso que o valor corresponda a quanto o consumidor deve ao credor.

Portanto, é importante consultar o nome para saber se está com restrição, tentar negociação e resolver as pendências antes que se chegue a esse tipo de constrangimento.

Conseguimos esclarecer suas dúvidas?