Dicas de Viagem

7 destinos com os animais mais perigosos

Você já parou para pensar quais são os 7 destinos com os animais mais perigosos do planeta? Há muitos aventureiros pelo mundo que se arriscam em conhecer de perto animais selvagens.

Qualquer deslize pode ser fatal, então há muita coragem e adrenalina envolvidos.

A visita a esses locais pode render boas fotos, mas todo cuidado é pouco. Continue lendo este post para saber quais são esses 7 lugares perigosos!

1. Leões – Joanesburgo, África do Sul

O Lion Park é um ponto turístico de Joanesburgo, na África do Sul, que exibe em seus parques perigosos leões aos visitantes.

Eles podem tirar fotos perto dos leões acompanhados de um guia ou vê-los pelo parque em um carro. Se eles atacarem podem até abrir as portas dos veículos ou ameaçar pelas janelas abertas.

O turista pode percorrer o local com carro próprio ou fazer um safári com o carro acompanhado de um guia nos espaços em que os animais circulam. Eles ficam em uma distância bem próxima.

Para ter segurança nessa visita, os visitantes devem seguir as regras do parque nesse lugar que está entre os  destinos com os animais mais perigosos. Por exemplo, não deixar a janela do carro aberta e, claro, não oferecer comida.

Leões são atrações em Joanesburgo

2. Tubarões – Bahamas, Caribe

Os tubarões de Bahamas, no Caribe, da espécie tubarão-tigre estão entre os mais nocivos para humanos e é um dos que mais cometem ataques no mundo.

Ele tem uma boca enorme e pode causar arrepios se estiverem próximos, mas há diversas pessoas que se aventuram a ter uma experiência aquática rodeada por tubarões.

Bahamas é conhecida por ser o centro do planeta para mergulho com esses animais marinhos, entre os quais estão o tubarão-tigre, o tubarão-martelo, o tubarão de recife, o tubarão sedoso e o tubarão galha-branca oceânico.

O ponto de encontro com o tubarão-tigre é em Tiger Beach, que está a dez metros de profundidade e não é visível para quem está no mar. O acesso se dá por barco, longe da costa.

Para participar dessa aventura, muitas pessoas gostam de filmar e tirar fotos corajosas ou contratar profissionais especializados na tarefa.

Os mergulhadores precisam ser experientes, para que não assustem o animal ao manusear equipamentos de mergulho, por exemplo, pois o local é um dos destinos com os animais mais perigosos do mundo.

Há pessoas que podem auxiliar em casos de emergência, mas a partir do momento em que o visitante adentra a área ele é responsável por si mesmo.

Entre os protocolos de segurança estão vestir roupas que cubram toda a pele e a cor precisa ser preta. Outras cores podem chamar a atenção do tubarão e, portanto, são proibidas.

Tudo o que é necessário para mergulhar pode pesar até quinze quilos, o que ajuda também a se afundar e a permanecer no fundo.

Quem não está segurando uma máquina fotográfica recebe um bastão de PVC para ameaçar o tubarão caso ele esteja te “incomodando”.

Tubarão-tigre estão entre os mais nocivos para humanos e é um dos que mais cometem ataques no mundo.

3. Crocodilos – Território do Norte, Austrália

A rodovia Arnhem Land, região do Território do Norte da Austrália, é uma das mais perigosas do país devido à presença de crocodilos.

Há casos de carros que ficam “presos” e cercados por dezenas de crocodilos enquanto seguem a estrada e há até mesmo pessoas que são mortas no local.

Existem ainda lugares nesse destino com os animais mais perigosos em que os turistas podem ver de perto os crocodilos de água salgada. Eles podem medir 7 metros e pesar 1,5 toneladas. Os visitantes os alimentam com carne para vê-los saltarem na água.

4. Hipopótamos – Chobe Park, Botswana

No Chobe Park, em Botswana, os visitantes podem passear em um barco cercado de hipopótamos. É um animal muito perigoso, com cerca de 5 metros e 2 toneladas, além de ser bem agressivo com humanos.

Trata-se do animal mais temido da África. Os hipopótamos são os que mais causam mortes no continente. Eles são bons nadadores e alcançam a velocidade de até 30 quilômetros por hora.

Nessas embarcações existe o risco de eles saltarem de dentro da água para atacar os visitantes. Mas no geral eles aparecem na margem ou na superfície da água e desaparecem. Se eles mergulharem por baixo do barco pode ser perigoso, devido ao risco de revirar a embarcação.

É um animal muito perigoso, com cerca de 5 metros e 2 toneladas, além de ser bem agressivo com humanos.

5. Rinocerontes – Mpumalanga, África do Sul

Os rinocerontes podem medir 4 metros e pesar 4 toneladas e a visita a um parque com esses animais pode ser arriscada. Há casos em que eles atacam os veículos de turistas, especialmente os que se aventuram a oferecer comida pela janela ou os que querem se aproximar para tirar fotos.

Há pouco mais de 20 mil rinocerontes na África do Sul, que corresponde a mais de 90 por cento da população mundial do animal, sendo, portanto, um dos destinos com os animais mais perigosos.

O Parque Nacional Krueger constitui uma das maiores reservas na África e tem a extensão de cerca de 20 mil quilômetros quadrados. Ele está localizado entre Limpopo e Mpumalanga.

Apesar da imagem imponente do animal, na África do Sul existe a caça ilegal desse enorme mamífero e há organizações que retiram os chifres dos rinocerontes para que não sejam alvo de caçadores.

No mercado negro o quilo dos chifres de rinoceronte podem custar dezenas de milhares de dólares.

6. Bisões - Wyoming, Estados Unidos

O bisão é uma mamífero exclusivo da América do Norte, pode ter até dois metros de altura e pesar mais de 900 quilos. Eles se alimentam de grama e muitas pessoas os chamam também de búfalo.

Embora possa ser localizado em praticamente todos os estados dos Estados Unidos, nas estradas de parques em Wyoming pode acontecer de eles andarem livremente e atacarem os carros, o que torna a região um dos destinos com os animais mais perigosos.

O Yellowstone National Park é um lugar habitado por bisões desde a pré-história e há uma população do animal em torno de 5 mil no local.

Eles parecem tranquilos e lentos, mas são animais selvagens ameaçadores. O ataque com seus chifres pode ser fatal e eles conseguem correr a 50 quilômetros por hora.

Ao visitá-los no parque nacional, a distância segura a ser mantida é de 23 metros. Em nenhuma hipótese o turista deve ser aproximar para tirar fotos ou tocá-los.

O bisão é uma mamífero exclusivo da América do Norte

7. Cobras - Ilha da Queimada Grande, Brasil

A Ilha da Queimada Grande está situada em São Paulo e é uma área de preservação do ICMBio. Conhecida como Ilha das Cobras, é um lugar extremamente perigoso devido à grande quantidade de cobras que habitam o local.

O nome queimada grande se refere à técnica de antigos pescadores para eliminá-las. A área é atualmente acessível apenas para pesquisadores e profissionais do meio ambiente.

Para visitá-la, eles precisam de autorização. No local, que está entre os destinos os com animais mais perigosos, há diversas serpentes. Portanto, deve ser usada vestimenta e equipamentos apropriados.

A jararaca ilhoa, embora esteja em extinção, é venenosa e está presente na ilha. Há cerca de 2 mil espécies, sendo encontrada uma jararaca a cada 300 metros. A quantidade de cobras no local é de cerca de cinco por metro quadrado.

Gostou deste post? Compatilhe com seus familiares e amigos!

Leia também outros posts no blog da Liberfly!

Author image

Sobre LiberFly