Viajar sozinho é uma prática que vem crescendo em popularidade. A ideia pode até assustar alguns, mas o número de viajantes solo só aumenta. As viagens low-cost (quando uma companhia aérea oferece tarifas mais baratas que o normal), claro, têm seu papel nisso. Para cada pessoa que volta de uma aventura solo, pelo menos outra se inspira para fazer o mesmo.

Suas férias caem numa época em que ninguém está disponível a embarcar na viagem, mas, mesmo assim, você quer escapar do cotidiano. Passar dias sem fazer nada na mesma cidade em que trabalha é algo fora de cogitação. Seu melhor amigo não poderá ir, mas te avisa: Viajar sozinho é um caminho sem volta! A coragem te preenche até comprar, ainda sem muita convicção, a passagem.

Seu voo foi cancelado? Clique aqui para saber o que fazer.

Primeiro passo dado, é hora de organizar a viagem. Você não vai ter a companhia das pessoas que ama, nem dos seus amigos ou de algum familiar. Também não terá ninguém que te impeça de concluir seus planos e alterar o roteiro da viagem.

Sozinho em um lugar diferente, dê adeus à sua zona de conforto. Terá tempo para desfrutar do seu momento de lazer, como jantar sozinho ou admirar uma paisagem, como lidar em situações limites sem o amparo de conhecidos. Isso o ajudará a adquirir autoconhecimento.

Viajar sozinho traz muito autoconhecimento

Na hora de fazer as malas, saiba como levar remédios.

Encontre as companhias certas durante a viagem

Hospedado em hostel, você conhecerá inúmeras pessoas que também estão viajando com o mesmo propósito que o seu. Trocar ideias sobre pontos turísticos a serem visitados e os melhores points para diversão no local, além de agendar ida às cidades de origem de seus novos amigos, contribui para que o sentimento de solidão vá para longe. Fechar pacotes de trilhas com um grupo é muito mais fácil, então por que não embarcar nessa com seus novos amigos?

A grana está curta? Veja dicas infalíveis para viajar com pouco dinheiro!

Viajar sozinho é ser dono de todas as decisões, é comer na hora que sentir fome, descansar a hora que sentir sono e visitar um museu mesmo que não estivesse nos planos. Ou não fazer nada disso. É escolher os momentos em que deseja estar acompanhado ou não e observar que tem muita gente por aí viajando sozinha também!

Mantenha-se atento!

Existem alguns perigos ao viajar sem companhia. Portanto, seja prudente ao pegar carona, fazer trilha num lugar desconhecido ou viajar de moto. Mulheres devem redobrar a atenção com o assédio em alguns destinos, como Cuba, Marrocos e Arábia Saudita. Um passeio à noite também é um obstáculo para quem gosta de curtir uma balada.

Mantenha-se atento aos possíveis perigos de estar sozinho

Por isso, é fundamental que você converse com cidadãos locais ou faça amizade com hóspedes do mesmo lugar que você está. Sempre haverá alguém para fechar contigo! E se não houver, conhecerá o ônus de uma viagem totalmente independente. Então lembre-se que você nasceu sozinho e nada mais basta além da sua própria companhia! Há muitos lugares para viajar sozinho.

Viagem internacional? Descubra a Europa!

Dicas essenciais para viajar sozinho

Se você é um desses viajantes solo – de primeira viagem ou experiente – confira a seguir algumas dicas de como viajar sozinho. Algumas podem parecer óbvias, outras assustadoras, outras até apavorantes, mas acredite: todas levam valem a pena serem consideradas.

Saia da sua zona de conforto

Viajar sozinho dá a oportunidade de fazer o que você quiser, quando você bem entender. Mas cuidado para não ficar sempre dentro da sua zona de conforto. Conheça os seus limites, vá no seu próprio ritmo – mas desafie a você mesmo! Seja falar com estranhos ou desligar o GPS por um dia. Faça alguma coisa que te dê aquela sensação de “será?”.

Coma junto aos locais

Comida é uma parte tão essencial da viagem! Das pequenas barracas de rua aos mercados gastronômicos, saia e veja o que os moradores locais comem. Pode até ser que te digam que tal coisa não é aconselhável para um estrangeiro provar. Na maioria das vezes, entretanto, o resultado pode ser surpreendente. Então, quando estiver viajando, arrisque-se e coma algo que você simplesmente não sabe que é.

Coma junto aos locais!

Couchsurf

Não é para todo mundo, mas se você quiser realmente conhecer moradores locais ou não quer pagar hospedagem, então CouchSurfing é a pedida. O crescimento da prática de emprestar o sofá significa que é bem mais seguro do que pode parecer. Você não precisa fazer durante toda a viagem se não estiver seguro sobre a ideia. Faça uma experiência. Se funcionar bem, faça de novo. Se não, você pelo menos já riscou o número um dessa lista!

Escolha a acomodação que combina com você!

Aprenda um pouco do idioma local

Não é preciso aprender frases complicadas, mas poucas palavras já vão ajudar bastante. Obrigado, por favor, sim, não, o nome do seu país. E mesmo se seu sotaque pesar, o máximo que vai acontecer é colocar um sorriso no rosto das pessoas.

Use contatos locais

Encontre aquele amigo do amigo do amigo e use ao máximo esses contatos. Conhecimento local nunca é demais quanto se viaja sozinho. Sim, é mais fácil seguir as multidões quando se viaja solo, mas se você conhece alguém para indicar as ruazinhas e locais secretos – você vai voltar da viagem com histórias muito mais especiais.

Siga seus instintos

Siga sempre a sua intuição! Se você acha que aquela rua deserta parece um pouco suspeita, não vá por ela. Se aquela pessoa parece meio estranha, invente alguma coisa e fuja dela. Se aquela ponte parece meio bamba, não passe por ela. Viajar sozinho não significa ter que bancar o herói.

Converse com as pessoas

Seja no supermercado, no hotel, no restaurante, na loja, no táxi – socialize! Pode parecer estranho no início, mas você nunca sabe o que pode aprender ou quem você pode conhecer. Vale a pena!

Converse com as pessoas, faça amizades!

Segurança sempre!

Tão importante – se não for pela sua segurança, pelo menos que seja pela paz de espírito dos que se importam com você. Faça contato (email, mensagem) com alguém de casa toda vez que você sair ou chegar de algum lugar. Além disso, certifique-se que alguém de sua confiança tenha o seu itinerário completo. Se você vai sair escalando, andando de kayak ou fazer algo sozinho por um longo tempo, deixe sempre alguém – do seu hotel/camping/hostel – informado.

Seja respeitoso

Não importa qual seja o seu destino no mundo, preste sempre atenção nos “sins” e “nãos” da cultura local. Ainda que alguns tropeços estrangeiros sejam facilmente perdoados, têm coisas que não se pode fazer. E você não vai demorar muito para descobrir quais são, então não custa seguir as “regras” e mostrar toda a sua educação.

Deu ruim na viagem sozinho? Fale conosco!

Problemas durante a viagem podem acontecer, principalmente com as companhias aéreas. Passar por esses transtornos sozinho gera um baita estresse, mas não perca o bom humor! A LiberFly resolve qualquer problema dessa natureza de forma gratuita. Acesse nosso site e faça sua reclamação!

Sua bagagem foi extraviada? Podemos ajudar!

Deu ruim na viagem e ficou sozinho? Fale conosco!

Problemas durante a viagem podem acontecer, principalmente com as companhias aéreas. Passar por esses transtornos sozinho vai gerar um baita estresse, mas não perca a boa! A LiberFly resolve qualquer problema dessa natureza de forma gratuita. Acesse nosso site e faça sua reclamação!