O sonho de todo mochileiro é fazer turismo na Europa. Conhecer países e culturas diferentes numa curta distância otimiza o tempo dos viajantes e enriqueça a experiência. Porém, a disposição da juventude e a sede de conhecimento são, muitas vezes, desproporcionais com o orçamento.

Então, se a questão é economizar, nós temos algumas dicas para você. Desde os preparativos pré-embarque até sua estadia e transporte no Velho Continente, trazemos conselhos para você aproveitar ao máximo cada dia em território europeu.

Visto para Europa

Antes de começar o turismo pela Europa é necessário saber quais documentos você precisa ter para entrar no continente e quanto tempo pretende ficar por lá.

Se você for ficar menos de 90 dias, não é necessário o visto europeu na maioria dos países. Os brasileiros podem transitar pelos países que compõem o Espaço Schengen sem autorização prévia.

A liberdade de viajar sem visto também pode complicar sua trip se você não tiver em mãos todos os documentos necessários exigidos. Na ausência de qualquer um deles, você será barrado na imigração. Por isso, guarde-os sempre na bagagem de mão para que você os tenha disponíveis quando pisar em solo europeu.

Os 5 documentos para viajar para Europa

A liberdade de viajar sem visto também pode complicar sua trip se você não tiver em mãos todos os documentos necessários exigidos. Na ausência de qualquer um deles, você será barrado na imigração. Por isso, guarde-os sempre na bagagem de mão para que você os tenha disponíveis quando pisar em solo europeu.

Passaporte válido

O passaporte é exigido para viajar pelo mundo todo, não só para Europa. Você pode emitir no site da Polícia Federal.

Não se esqueça de conferir a da data de expiração! Para fazer turismo na Europa é exigido que seu passaporte tenha, pelo menos, 90 dias de validade após sua passagem de volta.

Seguro viagem

Conhecido como “seguro Europa” ou “seguro Schengen”, o seguro viagem é determinado pelo Tratado de Schengen. O seguro deve ter uma cobertura mínima de 30 mil euros para despesas médicas e hospitalares.

Existem empresas especializadas no serviço e você pode comprar os preços aqui, de acordo com o local e data da sua viagem!

Comprovante de hospedagem ou carta-convite

O comprovante de hospedagem é o mais exigido pelos serviços de imigração e o item mais fácil de conseguir da lista.

Caso você não curta muito a ideia de um lugar físico durante a trip, principalmente se for de mochilão, é só cancelar a hospedagem. O objetivo é provar para a imigração que você não vai morar lá ilegalmente. Depois que passar, terá toda a Europa a seus pés para caminhar por todas as ruínas e paisagens que quiser!

Se você for ficar na casa de algum amigo ou parente, é necessário que o anfitrião faça uma carta-conviteque comprove sua hospedagem por lá.

O anfitrião deve ser cidadão europeu ou possuir visto que dê direito a residência fixa para assinar a carta-convite. Pessoas com visto temporário de estudante, trabalho ou turismo não são levados em consideração pela imigração e a carta-convite é invalidada.

Existem diversos modelos de carta-convite onde basta apenas preencher. O documento tem que estar no idioma do país onde reside e deve ser validado oficialmente num órgão do governo local.

Comprovações financeiras

Esse documento é para você provar ao governo que está na Europa apenas para turismo e que tem dinheiro suficiente para se manter lá durante o período da viagem.

O valor mínimo exigido é de 68 euros por dia. Entretanto, esse valor é apenas uma orientação. Se suas intenções são maiores, leve documentos que comprovem o padrão da sua viagem.

Os documentos que servem para sua comprovação financeira são:

  • saldos disponíveis em conta corrente;
  • extratos de cartão de crédito;
  • saldos em conta internacional;
  • cartão pré-pago;
  • dinheiro em espécie.

Passagem de volta

Por fim, a passagem de volta. A data que separa o sonho da realidade é fundamental para você embarcar. Sim, sua viagem para a Europa só começa quando se tem a data de volta. Isso porque as companhias aéreas analisam sua passagem ainda no check-in para evitar custear a passagem de volta do viajante que não tiver a documentação correta e, consequentemente, ser barrado na imigração.

>Sem companhia para a viagem? Leia nossa matéria sobre viajar sozinho!

Caso queira continuar a viagem pelo mundão após a Europa, é só apresentar a sua passagem de saída do Tratado de Schengen. Lembrando que seu passaporte deve ter 90 dias de validade após a data de saída do velho continente.

Dicas de viagem: como economizar na Europa

A primeira dica é estabelecer um roteiro. Você não vai conseguir conhecer todas as capitais europeias em duas semanas, então trace uma rota das cidades que mais quer conhecer e contando com o tempo de deslocamento. Dessa forma, dá para vivenciar a fundo a cultura e o ambiente das cidades escolhidas.

>Veja 7 dicas infalíveis para você viajar com pouco dinheiro!

Para escapar dos preços inflacionados das cidades turísticas, saia da área de turismo! Conheça os restaurantes e lanchonetes que os locais frequentam. Você conseguirá render o dinheiro e vivenciar o que a cidade oferece ao seu cidadão local, afinal, você está viajando pela Europa para conhecer sua cultura, certo?

Saiba o lugar certo para se hospedar!

Hospedar-se longe dos centros também é uma boa, pois cidades como Florença têm a acomodação bem mais cara que hotéis localizados em Prato, cidade vizinha e menos badalada. O acesso a Florença se dá por transporte público, gerando uma economia de €20,00 no fim do dia, que você poderá gastar com um evento cultural ou uma entrada em um museu.

>Quer saber mais sobre hospedagem? Leia sobre a hospedagem que combina com você!

Por falar em museu, alguns dos mais famosos oferecem entradas gratuitas ao menos uma vez por mês. É o caso do Museu do Lovre, onde você verá a Monalisa rodeada por um público absurdo de turistas. Mas, se você está sem grana para isso ou não quer entrar numa fila imensa para ver um quadro, fique tranquilo! A Europa por si só é um museu a céu aberto. Visitar igrejas ou admirar monumentos como a Torre de Pisa são passeios tão bons quanto pagar para observar sua estrutura.

Eurail

Dicas de transporte no Velho Continente

Se você pretende conhecer mais de uma cidade no dia, existem meios que barateiam esse transporte.  O Eurail é a passagem de trem que permite ao viajante rodar por toda continente sem limite de bagagem. Você pode sair de Lisboa, capital portuguesa e, em 11 horas, chegar em Madri, capital da Espanha. A malandragem é viajar à noite, assim você economiza com hotel, descansa e acorda no destino!

>Viajou e teve sua mala extraviada? Saiba o que fazer!

A Europa vai realizar seus sonhos, mas pode virar um pesadelo quando os gastos chegarem. Por isso, essas dicas servem para que sua viagem seja mais confortável. Vivencie sua experiência com os habitantes e a cultura local sem perder o sono quando voltar pra casa!

Mesmo tomando todas as precauções, ainda teve problema com a companhia aérea? Pra resolver é fácil. Fale com a LiberFly, faça sua reclamação e deixe o problema conosco e vá curtir a Europa sem moderação!